Press enter to begin your search

Porque o design estratégico é um poderoso aliado nos negócios

Porque o design estratégico é um poderoso aliado nos negócios

Algumas características de uma empresa, marca ou até mesmo uma banda de rock, podem surgir ao acaso. A banda Nirvana, por exemplo, onde a tipografia do nome é sua marca registrada, possui essa identidade visual porque era a única fonte disponível na gráfica onde surgiu seu primeiro CD.

Diferente dos anos 1990, hoje o design de uma empresa não pode ser uma coincidência. Os empresários buscam representar e esclarecer no seu MIV, Manual de Identidade Visual do seu negócio, quem são e o que o empreendimento representa.

Empresas como Vivo, Google, Banco Bradesco e Paris Hilton usam o design estratégico para atingir esse objetivo. O conceito de design estratégico nasceu da forma com que os designers pensam e aplicam isso dentro da criação da identidade de uma marca. O posicionamento da empresa, sua atuação no mercado e seu plano de negócios são algumas das características analisadas antes da criação de um logotipo por exemplo. Não é apenas uma imagem, é uma representação gráfica dos atributos e da essência da marca.

O design estratégico é uma união de integrar, visualizar e concretizar. São cenários futuros da empresa e inovações que podem ser aplicadas. Ele é diferente do design commodities, que repete modelos conhecidos de procedimento, muitas vezes copiando o MIV de um concorrente.

Paris Hilton é uma das grandes produtoras de design estratégico, ela vende a sua marca ligada a própria imagem pessoal. Mas atrás dela existe um processo e uma equipe com profissionais qualificados, com diferentes expertises que acompanham o projeto desde o início, cuidando de detalhes, como em qualquer outra empresa.

O design estratégico só funciona quando existe um trabalho em equipe, é a integração de áreas e competências. Os projetos acabam se tornando multidisciplinares e facilitando os métodos de pesquisa. Esse grupo é uma cooperação com um objetivo comum, ele produz um valor e esse valor se torna uma rede, ou seja, uma visão estratégica.

Sua visão é futurística e nenhuma ideia parece impossível. Os designers estratégicos não enxergam dificuldades, mas sim processos. Cientes das suas próprias competências, eles criam visando um objetivo e/ou resultado final.

A concepção das peças gráficas também deve-se orientar por uma forte relação do prestador de serviço com a cultura, personalidade e objetivos do seu empreendimento. Atualmente se tornou muito comum as empresas escolherem pelo esteticamente atraente ANTES do estrategicamente funcional. A necessidade de ser estratégico se tornou indispensável em um mercado tão competitivo devido a facilidade de acesso a informação.

Estamos vivendo a nova economia. Não importa a categoria do prestador de serviço, seja uma agência, gráfica, freelancer ou website de competição criativa. É preciso considerar não só as habilidades técnicas do prestador de serviço no software, preço ou a capacidade dele executar o belo, é preciso considerar fortemente a sua habilidade em ter pensamento analítico e estratégico voltados para o seu negócio.

Pense: de que adianta lindas peças gráficas se elas não convergem para os objetivos estratégicos? E é para que isso existe uma disciplina pouca aplicada no design gráfico, o design estratégico. Aquele que se orienta a potencializar e evidenciar os atributos do negócio. Fazer o visual conversar, convergir e ajudar nas metas estratégicas.

O design estratégico é importante porque toda empresa quer ser lembrada, ele analisa a essência do empreendimento, seja ele uma pequena floricultura ou uma multinacional. Com uma identidade visual que representa o negócio, vai além de uma imagem bonita, significa um propósito e uma causa.

No Comments

Post a Comment